Anti Plágio

...

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Como amigo.


Olá baby, vamos dar uma volta no parque?

Venha comigo, tenho uma coisa que sei que iras gostar, tome essa flor sem cor, sabes o que é isso? É o nosso amor frio, sem cor sem amor...
abrase-me, ui! Você me causa arrepios, com esse corpo frio sem vida, sem amor...
porque será que o sol está forte a brilhar e ainda sinto-me assim? Frio!
Você é como gelo na África ocidental, na floresta amazônica você é o frio selvagem, venha comigo meu amor, vou te mostrar o meu calor, venha comigo meu amor, amor, amor... Meu amor...,
você diz que não ama, mas no fundo eu já sei que, o que você sente é... medo, medo e solidão, você me quer, mas no fundo não quer.
Eu sei! Eu sou sua perdição.
Seu amante te largou, porque no fundo não sentia excitação,
não queria um amor desnaturado, sem amor, sem ser tarado...
você é uma rosa abandonada, que vive e não vive de amor... Paixão.

Eu sei que o que você quer é um amigo, amigo, amigo, amigo...
você me quer como amigo...


Jonathan Villaça.

Um comentário:

Marina disse...

Joonathan .. te adoro !
:P
beijos, Mariina