Anti Plágio

...

quarta-feira, 31 de março de 2010

Sem medida!


Quando você sente algo você pode entender o que é
Quando você quer algo você sabe o que é
É sempre quando vem, é sempre assim
É um desejo, é uma vontade

Querer fugir de tudo por algum tempo
Esquecer tudo, não saber de nada por um momento
Ser feliz sem medir doses, fazer o que puder com a freqüência que queres

É sentir liberdade, é ser quem você quer, é ser quem quiser!

Correr e chegar aonde quiser

Entender algo sem obrigações

Livramento, sem limites

Desejar sempre aquilo que você nem sabe o que é, mas sabe que pode querer sem ninguém interferir nas suas idéias

É jogar tinta na roupa, é se pintar, é ficar sujo, é se limpar

É sorrir e dizer, sou feliz de verdade

É pensar no agora, esquecer o que virá

Sem se arrepender

Chorar quando quiser, berrar para o mundo

xingar, se libertar!!

Viver a vida, viver o mundo

Sentir o momento, sentir-se vivo!

Correr na lama, tomar banho no lago, no mar...

Amar com tudo e com todas as forcas que tem!

Amar!

Guerras de travesseiros!

Ri sem saber parar, parar quando sentir que acabou

Acabar quando quiser

A vida é uma Arte, faça dela a sua! Ame-a!

Sem vergonha!

Jonathan Villaça

5 comentários:

Tallyy disse...

Uma parte disso me fez pensar em minha vida, o início principalmente... já decidi o que fazer, mesmo que possa me arrepender depois :~ acho que prefiro pecar pelo excesso de cuidado do que a falta dele!

Beijoooo

Branca disse...

Super alto astral!!

Tambem quero aproveitar minha vida intensamente.

Adorei o post!!

bjoooo

Betty Gaeta disse...

Lindo poema. Gostei muito ...
Bjkas

Alexandre Terra disse...

mt bom, vc tem talento p escrever!

parabens pelo blog!

Sueli disse...

esse texto com essa foto: tudo a ver! Adorei!