Anti Plágio

...

terça-feira, 11 de maio de 2010

For a moment


É tão vazio o seu andar
Não há caminho que possa lhe levar
É tão vazio o seu destino
Não posso mais encontrar
Não há lugar!

Nossos caminhos sem destino
Não posso saber...
Não sei o que possa talvez encontrar
Me desculpe por um momento
Me desculpe mais uma vez
Depois me odeie com toda sua força!
Com toda sua força...

Hoje não há destino
Não há caminho
Não há amor
Não, não há

Tantas memórias
Tantos pesadelos que eu quis recordar
Sentir essa dor
Talvez faça com que eu entenda a minha história
O meu caminho que é tão vazio

Me perdoe por toda ferida
Me desculpe só hoje
Depois me odeie com todas suas forças
Com todas suas forças...

Me odeie com todas suas forças
Forças
Forças...

Me perdoe por todas as feridas
Essa dor não irá nunca mais selar
Não há,
Não há fim...

essa dor não há fim!

Jonathan Villaça


8 comentários:

B. disse...

tão lindo o que tu escreve!
adorei esse, um dos meus preferidos.

Tascio disse...

vc escreve mto bem...sempre que possivel visito aki e me emociono com seus poemas! parabéns...

Barney Gumble disse...

Pô, de novo...Eu não entendo nada de poema. Achei legal, e dei sorte, tava tocando Nirvana quando cheguei aqui. Abs.

BLoG do CHARQuE disse...

boas trilhas sonoras e o texto bom!!!

parabens

O melhor blog do meu .... Bairro agora está com vídeos
http://blogdocharque.blogspot.com/

Anaiger disse...

Parabéns, Jonathan!
Lindos poemas e imagens.
Um grande abraço.
Regina Bolico

Jociro Bento disse...

se souber tocar violão !!daria uma otimia musica !! :)

Leiliane Lopes disse...

Que lindo.
engraçado... me identifiquei com o poema...
queria que uma pessoa me desculpasse..ainda que depois me odiasse...
ai ai...
essa dor é forte pra caramba =\

bjos

Samea Romero disse...

Muitooo lindo isso (: